É necessário que seu navegador esteja com o javascript habilitado
logo

Creas tem oficinas de artesanato para pessoas em situação de rua

Publicada em 18 de fevereiro de 2019

Atividade faz parte de amplo trabalho para ajudar esse público a deixar as ruasAtividade faz parte de amplo trabalho para ajudar esse público a deixar as ruas

O atendimento que o Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Cachoeiro de Itapemirim (Creas) oferece a pessoas em situação de rua no município ganha uma novidade, nesta semana, com o início de oficinas de artesanato em biscuit e com aproveitamento de jornais e revistas.

Elas passam a integrar uma série de atividades que são realizadas pela equipe técnica do local – que conta com profissionais das áreas de pedagogia, assistência social e terapia ocupacional – e vão acontecer ao longo deste ano, semanalmente, no próprio prédio do Creas, na rua 25 de Março, na região central da cidade.

“Temos um conjunto de ações para esse público. Nosso objetivo é trazer a reflexão sobre o papel social de cada um, debater as responsabilidades sociais, buscando autonomia, independência em direção à superação da situação de rua, com a construção de novos projetos de vida”, esclarece Márcia Bezerra, secretária municipal de Desenvolvimento Social.

Ela destaca que essas ações são específicas para pessoas acompanhadas pelo serviço de atenção ao migrante e população em situação de rua, da Semdes.

“Atendemos demanda espontânea e realizamos, também, abordagem social, quando fazemos busca ativa na cidade, duas vezes por semana, para identificação e mapeamento de novos casos, momento em que apresentamos nosso serviço e nos colocamos à disposição para atendê-los”, acrescenta Márcia.

Também fazem parte do trabalho de atenção à pessoa em situação de rua o encaminhamento para a Casa de Passagem Madre Tereza de Calcutá (albergue), contato com as famílias, buscando a aproximação e reinserção social, atendimentos em grupo e encaminhamento para o Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e outras Drogas (Caps ad), no caso de dependentes químicos.

"Oferecemos um bom suporte para resgate da cidadania e da dignidade dessas pessoas, mas elas precisam querer deixar essa condição. E esse é um grande desafio para as políticas públicas; não apenas em Cachoeiro, mas em todo o país",  salienta a secretária.   

Copyright © 2013 Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim - Todos os direitos reservados
Praça Jerônymo Monteiro, 28 - Centro - Cep.: 29300-170 | SAC 156 - Tel.: 28 3155-5237